Karmann Ghia Clube de Belo Horizonte, Brasil

Bem-vindo! Welcome! Willkommen! Velkommen! Bienvenido! Bemvenuto! Soyez le bienvenu! Kαλωσόρισμα! 歓迎!
E-mail: kgcbh@terra.com.br

sábado, 21 de dezembro de 2013

KG de Sorocaba

Seguem texto e fotos enviadas pelo Anderson Moron de Sorocaba (SP), através de Mestre Túlio, com um belo relato sobre seu Karmann Ghia e de sua saga na restauração do seu bólido. Contamos com a atenção do Anderson para acompanhar os últimos passos dessa epopeia.

"Passei anos escutando meu pai falar que iria comprar um Karmann Ghia , mas os anos se passaram e não chegou a comprar. Em 2003, em um dia chuvoso, parei em uma banca de revista para esperar a chuva passar. Comecei a olhar as revistas, e acabei vendo a Classic Show de Nº 17. Para meu espanto, havia um Karmann Ghia estampado na capa; comprei na hora. Fui embora pra casa ansioso porque queria muito mostrar ao meu pai. Para minha surpresa, ele me disse que no dia anterior havia visto um Karmann Ghia parado em uma oficina. Na mesma hora peguei o endereço e fui até lá. Chovia muito, mas acabei achando o local. Era um 1966, amarelo com teto preto. Para minha decepção, o dono não vendia. Mas me apaixonei pelo Karmann Ghia e decidi a partir daquele momento que iria comprar um para deixá-lo o mais original possível.

Depois de meses procurando, me passaram o endereço de um senhor que na década de 80 restaurava Karmann Ghia para um colecionador de São Paulo. Consegui encontrá-lo. Depois de um longo bate papo, ele se lembrou que em 1992 tinha mexido no Karmann Ghia do "CIDÃO".Consegui localizar o tal Cidão que ainda tinha o Karmann Ghia. Marquei e fui ver o carro. Quando ele abriu o portão do terreno , meu coração disparou!. Que lindo!!! Vermelho, com para-choque "puleiro". As placas eram amarelas ainda, ano 1967 e o motor 1500. Era o que eu procurava. Eu só conseguia ver qualidades no carro -- mas na verdade ele estava muito ruim. O preço pedido cabia no bolso. Finalmente comprei meu carro.

O carro entrou na WSR Restaurações em Novembro de 2004. Ele precisou ser inteiramente refeito: as caixas de ar, assoalhos , para-lamas, frente com entradas de ar , folhas de portas, remendos laterais. Tenho que confessar que quase desisti do projeto, mas quando ia em um encontro de carros antigos e via um Karmann Ghia, eu pensava: "tenho que terminar o meu". Em novembro de 2006 o trabalho de funilaria e pintura ficou pronto e finalmente pude ir com o guincho buscar o carro. No trajeto da oficina até minha casa gastei quase uma hora. Durante o percurso pude ver a reação das pessoas. Ficavam admirando as linhas do carro, algumas tiravam fotos. Quando eu parava no semáforo, ouvia as pessoas falarem que o carro era lindo, e me dando parabéns!!! Aquilo me deixou tão feliz...

Mas entre 2006 e 2008 só tive dores de cabeça com os profissionais que encontrei. Tapeceiro, eletricista, mecânico ... Cheguei a ficar mais 1 ano sem colocar a mão no carro, de tanto dinheiro jogado fora, com serviço ruim. Decidi então que eu mesmo iria montar o carro, durante os finais de semanas . 

O trabalho está saindo , em um ritmo bem lento, mas com qualidade. Eu já montei o motor, mas não andei com o carro ainda. Acredito que em 2014 eu consiga finalizar a restauração e tornar realidade meu sonho."











Fotos: Anderson Moron

Um comentário:

  1. Restauração sendo feita no padrão, no capricho!

    ResponderExcluir